domingo, 19 de abril de 2009

de repente 18.

> O que você faria se acordasse e já estivesse com 30 anos? Claro que não tem naaaaada a ver com minha idade, vejam bem! hehehehe! Mas depois de uma pauta sobre passado, vamos direto para o futuro! Quero saber o que vocês acham que seria (ou não!) legal nessa idade. Como vocês se veem? Como acham que vão estar? Qual a pior parte de, enfim, crescer e chegar na fase da vida onde muita gente espera tanto de você?

Antes de começar, melhor responder a pergunta: surtaria.
Pronto, agora já posso falar.
Quando fiz 17 anos, tive uma pequena crise de idade (normal, né). Mas as pessoas podem se perguntar: “17 anos é tão pouco para quem chegou aos 30. Esse garoto tem algum problema?”. Respondendo outra vez: sim.
Explain yourself.
É fato que quanto mais maduros ficamos (me recuso a usar a palavra “velho”), as responsabilidades também evoluem. E muitas vezes não estamos tão aptos a segurar toda essa pressão. Então vem a analogia. Se com 17 anos eu já estou tendo crises, imagina só com 30!
Minhas únicas responsabilidades naquela época eram o colégio e um trabalho de meio turno. Nossa, aquilo já me tirava o sono. Com 30, seria dez vezes pior. Trabalho, contas, chefe, relacionamentos amorosos, festas, amigos chatos e mais um monte de coisa que não consigo imaginar porque não cheguei aos 30 (ainda)!
Odiaria pular tantos anos da minha vida. Anos esses que trariam a experiência que me capacitaria melhor ao chegar naquela idade.
Se bem que com a maturidade vêm alguns benefícios. E eu não consigo pensar em um melhor que respeitos (ah, reconhecimento também). Ser respeitado pelo seu trabalho e caráter deve ser incrível. Porém, isso é algo que vem com o passar dos anos (naturalmente. Sem pulos de anos, por favor). E agora, prestes a alcançar a maioridade, cá estou novamente pronto para mais uma evolução na minha vida.
Que a força esteja comigo.


After a while, the Caterpillar asks - Who are you?
Alice is quite confused, but she tries to answer: - I don't know... I'm always changing grom bit to small to big again.
- How? - the Caterpillar asks- Explain yourself.
- Well, I can't explain myself, because I'm not myself, you see.
- I. Don't. See. - says the Caterpillar.

Um comentário:

Mari Schuwarten disse...

AAAA, eu te vi na CH, parabéns!
Eu simplesmente A-M-E-I seu layout, cara. muito p e r f e i t o
enfim, agora sempre vou vir aqui, beeeeijos :*