domingo, 2 de agosto de 2009

the diary, pt. 3.

Eu pensei em desistir. Sério. Achei mesmo que já estava tudo perdido e que eu, como sempre, havia ferrado tudo. Mas onde estava a coragem para seguir em frente sozinho? Muito bem escondida, podem acreditar.

O fato é: eu estava dividido entre orgulho, razão e coração. Só que como de costume, meu espírito amanteigado (tipo o do Veni ouiahio) levou a melhor. Então eu continuo no stand by.
Alguns me diriam para seguir o meu caminho (mas, que caminho?), outros me diriam para fazer uma substituição (podemos podar uma árvore e outro galho mais novo nascerá. Mas será que podemos fazer o mesmo com as raízes? Eu acho que não) e por fim, outros me diriam para continuar esperando ("até quando?", é o que quero saber).

* pausa de 20 minutos para tomar chamédio e comer uma barra de Talento (ok, metade dela)*

Se bem que um dia eu senti raiva. Tipo, muita. Mesmo. Passei o dia todo com um humor péssimo. Queria muito uma explicação, mas nada de bom me ocorria no momento (para fazer, claro). Então o dia acabou, e com ele se foi a minha raiva.
Ânimo instável, vulnerável e extremamente irritadiço. Se não por certas pessoas, juro que já teria jogado tudo para o ar. Sou imensamente grato por todo amor e suporte. <3

A carta de hoje será "A Esperança", por motivos óbvios. Do que me importa se nesse último mês eu vivi rodeado de trevas (com um grande brilho)? Ontem uma luz foi acesa e há algo diferente no nada. Sem mais névoa.


Ele me ama. ;')


3 comentários:

VINÍCIUS disse...

melhor a cada dia que passa <3

Sofia disse...

Adoreei o seu blog e seus textos. Parabéns!

Ps. Já te botei no favoritos *-*
beijos,
Sofia
(http://pirulito-no-palito.blogspot.com)

Sofia disse...

'ooi, tudo bom?
tem post novo lá no blog, dá a sua opinião.
Assim... posso perguntar uma coisa? Como é participar do TDB?

beijos,
Sofia
www.pirulito-no-palito.blogspot.com '