quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Defying Gravity (Prelude)

Tem alguma coisa em Defying Gravity que faz com que eu me sinta... diferente sempre que ouço. Provavelmente é a letra. Porém, não faço idéia do que exista nela para causar essa sensação. A música fala de mudanças, e eu já fiz isso tantas vezes que já nem consigo mais contar. Ainda a pouco quando estava orando, pensei nisso. Eu já falei tanto sobre mudar (e "mudei"), mas acabei voltando aos meus velhos hábitos. Cedo ou tarde. E isso é frustrante. Eu gostaria que pelo menos uma vez, eu prometesse mudar em algo e realmente fizesse isso. Mas sabe? Talvez as coisas não devessem ser assim. Digo, talvez tentar mudar não fosse a solução. Aprender com os erros e acertos, sim.
Também tenho estado na minha zona de conforto e não tenho feito coisas difíceis. Só que eu preciso de algo para me manter motivado. Ou alguém.
Droga, sempre acaba indo na mesma direção.


Daqui a uma semana começa o curso pré-vestibular. E eu estou tão ansioso! Estou cansado dessa minha rotina. Quero dizer, isso já não é vida. Acordo sem nenhuma expectativa. Só abro os olhos e penso: mais um dia de nada.
Preciso muito de coisas para fazer. Daqui a algumas horas vou começar o meu trabalho. A primeira "tarefa" é fazer perguntas às pessoas, sobre o que elas esperam deste ano (coisa que nem eu fiz). Provavelmente não será uma tarefa difícil. Mas levando em conta o meu problema em me expressar, talvez acabe falando merda em algum ponto. Vai saber.

Então, com esse problema de expressão, acabo por ferrar tudo por não ser claro sobre o que desejo ou penso. Isso me tira o sono. Essa é a razão pela qual estou escrevendo às 4 da manhã. Porque fico remoendo as coisas que passei durante o dia. Sobre as cagadas que fiz e ainda não pude consertar.
Enquanto não há o que fazer, melhor deixar isso com o tempo. Que pelo menos ao que dizem, cura tudo. Tenho boas razões para não acreditar nisso, mas tudo bem.
O pior de tudo é saber que tenho esse problema e não ter idéia do que fazer para dar jeito nisso. Talvez se eu... Eu não sei. É difícil.

"Algo mudou em mim. Algo já não é mais o mesmo. Estou cansado de jogar de acordo com as regras do jogo de outra pessoa. Tarde demais para voltar atrás, tarde demais para voltar a dormir. É hora de confiar nos meus instintos, fechar meus olhos e pular.
É hora de tentar desafiar a gravidade. Acho que vou tenta desafiar a gravidade. Adeus, estou desafiando a gravidade. E você não vai me deter.
Cansei de aceitar limites, porque alguém disse que é assim que tem que ser. Algumas coisas eu não posso mudar, mas até tentar eu nunca saberei. Tive medo por tanto tempo... Perder amor? Eu acho que já perdi. Bom, se isso for amor, o preço é alto demais.
Logo desafiarei a gravidade. Adeus, estou desafiando a gravidade. Acho que desafiarei a gravidade. E você não vai me deter".

Foi difícil lembrar da letra toda (que falta faz internet!), mas acho que é isso. E como eu disse, a letra é... incrível. Acho que no dia que ver Wicked, vou chorar nessa parte!

Bom, vou tentar dormir por algumas horas. Não quero estar com olheiras monstruosas e assustar as pessoas no meu primeiro dia. WISH ME LUCK! xxxx.

Um comentário:

Emanuela Regados disse...

Perfeito, perfeito, perfeito!

*__*