segunda-feira, 23 de março de 2009

desventuras em série. primeira parte.

março, 20.

Eu nunca poderia imaginar que tanto tempo longe de pessoas que amo me fariam tão forte.

Esse é exatamente o tipo de coisa que nós achamos absurdo quando pensamos, mas quando vivemos muda todas as perspectivas anteriores. Quero dizer, eu achava que aprenderia mais com os meus amigos por perto. E não estando longe deles. É loucura.
Fazem 18 dias que não entro contato diário com o Rafa. E como eu disse antes, ele é a parte mais importante do que sou hoje. Ninguém me conhece como ele, ninguém me entende como ele e de todas as vezes que caí, não houve outra pessoa além dele que soube como me ajudar (e puxar minha orelha quando necessário xD). Pessoas que não o conhecem costumam tachá-lo de coisas que ele não é. Talvez ele não se importe tanto com isso. Mas eu não consigo me conter quando vejo todas as merdas que dizem sobre ele sem nem ao menos se esforçarem para conhecê-lo. Bando de idiotas, meu Deus. Bando de idiotas.
Alguém pode pensar que nossa amizade é perfeita e completa. Mas a verdade é que nós dois conseguimos ser imensamente diferentes, e ainda assim conseguimos nos entender muito bem no final das contas. Certo que várias vezes não concordamos com algumas coisas, mas nada disso nos afasta.
Em 6 de Novembro, tentando abrir os meus olhos para um abismo que esteve na minha frente por tanto tempo, nós ficamos sem nos falar por 3 dias (ou foi o que me pareceu). E bom, devo confessar que foram os dias mais angustiantes da minha vida. Eu sabia onde e o quanto estava errado. Mas no memento, fui incapaz de voltar atrás. Fui um idiota. Só conseguia pensar em uma coisa (que não era falar com ele), além de parecer um desesperado
. Quando tudo acabou e voltamos a nos falar, prometi que mudaria. Eu tentei, tentei mesmo. Falhei miseravelmente (adoro essa expressão, rs). Mas ainda assim, ele continuou do meu lado.

to be continued.

Um comentário:

rafs disse...

MEU DEUS, que perfeeeeeeeeiiito! *-* Meu Deus, que lindo. Estou em crise. AUHUHAHUAHU Crise mesmo, paralisado, bestificado. ._. Nossa, adooooreeei cada letra, cada palavra, cada frase. Tá muuuuuuuuuuuuito liiindo, amigo. Aii, escritor favorito. Não é porque foi pra mim, mas me arrisco a dizer que é o texto seu mais lindo que já li. Nossa, que emoção. Te amo demais, demais, demais. ♥ *-*